sábado, 19 de fevereiro de 2011

Tocar



Início, meio e fim.
Nascimento, crescimento e morte.
Não é assim em tudo?

No AMOR,
Serão estas as etapas também?

Mas...
Não se diz que no AMOR,
É sempre um recomeçar?

Ou... 
Que eterno,
Apenas o AMOR?

Pois que a chama,
Queime-me novamente.

Somente assim,
Vou aprender a navegar,
Em calmas águas,
Sem precisar naufragar.

Quero tanto,
Voltar a tocar e ser tocado,
E ser um instrumento,
Para muito... AMAR!

5 comentários:

Everson Russo disse...

O amor é uma harmonia a ser tocado sempre,,,dedilhado em belos acordes...grande abraço de bom sabado pra ti.

Paula Barros disse...

Gostei desta imagem diferente.

Querer ser amado e amar, ser tocado e tocar, com cumplicidade, com carinho, com amor...transformando poemas em realidade e realidade em sonhos...

Lindo poema.

beijo

Bela disse...

Meu amigo

Acredito que quem busca o amor acaba encontrando.

Beijos

Everson Russo disse...

Bom dia meu amigo poeta,,,olha,,,por aqui tá seco,,,quente,,sol de rachar mamona no asfalto..manda essa chuva toda pra cá,,,to precisando dela....abraços de bom dia pra ti,

olhar disse...

não há etapas para o amor...ele simplesmente ACONTECE...

beijos,

Bia