sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Lembranças na chuva



Em dia de chuva
Porque será que lembramos
Tanto do nosso amor?

Não importa se na cidade ou no campo
Mas os pingos de chuva nos transportam
Para ficarmos bem ao lado da amada.
E assim vamos deixando
A chuva, raios e trovões
Eles que continuem a alimentar a terra
Enquanto eu alimento meu eterno amor
Enxugando com beijos as gotas de chuva
Que do seu belo corpo teimam em rolar
Mesmo que por isso me chamam de doente e louco
Mas sei que sou normal
Apenas amo quem não me ama...


12 comentários:

Everson Russo disse...

Eu penso assim meu amigo e super poeta, na verdade a gente lembra dela em dias de chuva porque invejamos mortalemte os pingos de chuva de sem pedir permissão percorrem todo o corpo dela, percorrem toda a geografia, cada centimetro, cada curva e cada segredo que almejamos, aliada ao vento, a chuva faz tudo que nós desejamos fazer com ela, faz ela arrepiar, sentir calafrios e sensações de prazer misturada com alivio, faz o corpo molhar e molhar a alma e o coração, e por ai vai...se eu ficar falando vai mais uns mil comentarios...rs..rs..r.s...e sem contar que, hoje mais uma vez voce ganhou o premio de imagem da rodada, lindo, lindo , lindo, é muita emoção misturada com prazer....abraços fraternos e um belo final de semana pra ti...

Nany C. disse...

Loucura é não amar.
É não deixar o coração bater e alimentar a alma!(NC*)


Beijos no coração, Blue!

Bela disse...

A chuva tem o poder de acentuar a maneira como nos sentimos, seja as lágrimas de tristeza ou a calma e o aconchego de alguém que amamos.

Beijos

paula barros disse...

Seria tão simples amar quem nos ama. Não é mesmo?
Tantos sentimentos desencontrados, poetizados, sonhados, idealizados, sofridos...e desencontrados.

abraços com carinho, bom final de semana.

Gleiciane disse...

Olá...
Obrigada pelo comentário.
Nossa parece que estou sonhando,ainda não caiu minha ficha,mas quando lembro penso: "é minha", estou super feliz,obrigada por compartilhar esse momento junto comigo.

Bjus

Luna Sanchez disse...

Blue,

Chuva traz ares de renovação, mas, também, nos remete a momentos passados. Não sei exatamente o porquê desse efeito, mas também o sinto.

* Isso aqui está cada dia melhor, moço...

Dois beijos de feriadão,

ℓυηα

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Acho isso lindo, secar a água, o suco, o mel que escorre da amada com beijos, seja esse líquido a chuva, a água do mar, ou a sua própria essência de mulher.
Adoro vir aqui. Os seus poemas são mágicos, belos. Falam-me diretamente ao meu corpo e alma de mulher, desculpe a modéstia, linda que sou.
Beijos, e o meu carinho,
Renata

Vivian disse...

...em dias de chuva ficamos
assim.

melancólicos, saudosistas,
cheios de vontade dos braços
do ser amado.

em dias de chuva...

bjbj

Palma da Mão disse...

Migo, migo, migo, olha para mim, imagina-me aí ao teu lado, a dar-te um puxão de orelhas, rs, eu quero ver-te subir,(isto não é o que parece,rsrs), amadurecer(também não é o que parece, rs),já não sei o que digo, rsrs, beijinhos migo e estou aqui, para te abraçar, mas primeiro para te puxar daí!!
Ok, se ainda assim não conseguir, abraço-te à mesma, e fico caladita:)

Majoli disse...

Ah Blue, penso ser eu também uma louca meu amigo.

Linda poesia.

Beijos.

Déia disse...

Deixe a chuva te molhar, lavar sua alma, lavar seu passado...Deixe tudo ir, se desapegue...deixe ir na correnteza!
Lembre com saudade, mas pq alimenta esse amor unilateral?
Cuide-se, respeite-se, ame-se de vez em qdo tb!
Queria tanto te ver feliz!
bj

Sandra disse...

BOM DIA!
VENHA E PARTICIPE!
ESTE MOMENTO É MUITO ESPECIAL PARA MIM.
FOI COM MUITA DEDICAÇÃO QUE CHEGUEI ATÉ AQUI.
COM ESTE LINDO BLOG.
PORTANTO CONVIDO A VC. PARA A BLOGAGEM COLETIVA.
VENHA PARTICIPAR.
COM MUITO CARINHO
SANDRA