quinta-feira, 18 de junho de 2009

Mistério

Doce como mel,
Mistério a ser desvendado,
Apenas não sei o que se passa.
Por agires assim...

O que sinto por ti,
É inexplicável,
Quem sabe um dia,
Eu venha a descobrir...

Penso muito,
De como devo agir.
Se for pelo coração,
Sei o que devo fazer...

13 comentários:

paula barros disse...

Até que fim o senhor decidiu postar e todas as vezes acabo de ler e releio e fico já pensando no próximo.

É feito digo, fica sempre a razão brigando com a emoção.

Se o coração sabe o que fazer porque não faz? Deve ser a danada da razão que fica ponderando um momente de coisa. Acho que é ela.

Um sentir inexplicável sempre faz escrever belos poemas.

beijos coloridos.

Nany C. disse...

Blue, me vi nessas palavras...
extranho...

palavras que parecem saber o que tenho dentro do peito...

palavras...

Beijos !

Nanda Assis disse...

agir só com o coração sempre!!!

bjosss...

Helô Müller disse...

Ah, que lindo ... o coração sempre sabe o que devemos fazer !! A tal da Dona Razão nem sempre concorda, mas não damos bola, e lá vamos nós atrás do danadim do coração !! rs
Lindeza de poesia !
Beijos de mel !!
Helô

Everson Russo disse...

Meu querido amigo poeta, não queira descobrir o inexplicavel do amor, essa é a essencia da vida, da poesia, o eterno misterio, aquele caminho que por mais que pareça que a luz do fim do tunel está chegando, e quanto mais a gente anda, mais ela se afasta de nós, apenas aja com a poesia, com o seu enorme coração apaixonado, com essa sua alma poetica, na minha ideia, esse é o amor verdadeiro, aquele que pensa e faz na medida, que demonstra, que sofre, que é calmo, são os conflitos de quem ama, e meu amigo, nós bem sabemos disso, quem realmente não sabe são nossas musas...fazer o que né? Um dia a gente se encontra no infinito. Bom, passando pro outro lado da lagoa, onde a calmaria está presente, a nossa belissima BH já está de braços abertos a voces gremistas para que na proxima quarta feira comecemos a pintar a America de azul, claro que espero que seja azul e branco, sem o preto...rs..rs..rs..mas que vença o melhor, só de nao ter paulista na area já ta bem encaminhado, e ontem, sinceramente eu nao acreditava naquela partida bem jogada do Cruzeiro...forte abraço e otimo final de semana com paz, poesia e muito amor pra sua musa...

Afrodite disse...

Se pensamos muito, não será com o coração que agiremos, porém, se formos mais impulsivos que racionais, aí sim, as emoções falarão por si.
Bom quando as emoções resultam positivamente, né, não, poeta?

Beijos e bom sábado pra ti, porque o meu será horrível: é o dia da Festa Junina, rs.

Branca disse...

Se pudéssemos agir só com o coração seria tão mais fácil...

Bom fds pra vc...bjo.

Princesa disse...

"...Amigos são anjos que levantam nossos pés
quando nossas asas se esquecem como voar..."

Bom fim de semana

Beijos

Lucia disse...

Boa noite moço... vi seu comentário no meu BLOG e agradeço, porém gostaria que a escolha fosse sua, mesmo pq o intuito é postar as preferências dos visitantes.
Tem muita coisa linda aqui, mas aguardo você com sua escolha... meu e-mail está log abaixo do perfil.
Boa noite prá vc

**£ú®

Daniela Figueiredo disse...

Eu sempre desconfio quando as atitudes mudam, quando agem de maneira diferente... É sinal que algo está errado. Seguir o coração, o instinto, estar preparado sempre! (Pareço aquelas desiludidas falando, hahaha). Beijos da insana.

Everson Russo disse...

Uma otima tarde de sabado pra ti amigo poeta, forte abraço.

Everson Russo disse...

Meu amigo poeta, aqui estou pra registrar um abraço fraterno e desejar a voce uma otima tarde de domingo, e uma semana de pura paz e inspiração, e claro, estamos de braços abertos ao seu Gremio, BH receberá voces com muito respeito, mas na hora que a bola rolar, espero muitos gols celestes...rs...rs..brincadeira, que vença o melhor....

Anna e Cesar disse...

Boa noite, menino poeta...
Como entender os mistérios do amor?
Para quê entendê-los?
Amor simplesmente se sente...
o grande Drumond escreveu em As Sem razões do Amor:

"Amor é estado de graça
e com amor não se paga.
Amor é dado de graça,
é semeado no vento,
na cachoeira, no elipse.
Amor foge a dicionários
e a regulamentos vários."

Isso explica um pouco dos mistérios do amor!

Bravissimo, lindo poema, poeta!
Tenha uma semana de paz e alegrias, nós vamos dançar forró na fogueira aqui... rs