sábado, 2 de maio de 2009

A espera

Estou esperando,
Nem eu sei por quem.
Afinal percebo que esperas,
Apenas outro alguém!

Qual barco que singram pelos mares,
Assim é nosso amor.
Hoje podemos estar em Rotterdam,
Mas noutro dia muitas milhas além.

7 comentários:

Palma da Mão disse...

Sabes Blue, este poema, parece o resultado de uma conversa minha ontem com uma amiga, em que nos questionáva-mos sobre o amor, sobre o porquê de ser necessário sofrer por amor...e será que é sempre assim? Custa-me pensar que andemos todos errados, mas o teu poema, trouxe-me a resposta, talvez sim...ficou lindo!
beijinhos e obrigada pelo carinho
Liliana

Luciana disse...

Sim, o amor é como um barco que anda pelos mares... nunca se sabe exatamente qual destino irá tomar, ainda que os sentimentos sejam certeiros e seguros. Mas eu te pergunto, poeta: vale a pena mesmo buscar tanto por algo tão instável? Será mesmo que vale a pena viver esses momentos que muitas vezes acarretam em lágrimas? Lindo poema! Beijos!

paula barros disse...

Blue

Fiquei a pensar na espera...e me volto para mim, tentei me olhar, me escutar...me fez pensar, me fez pensar...

beijo, uma semana boa para você.

Everson Russo disse...

Penso que estamos sempre esperando pelo amor, que ele atraque em nosso porto seguro e nos de aguas calmas e paz, só que esse amor sempre é impossivel, sinto o mesmo que voce...beilissimo seu poema, abraços amigo poeta, otima semana pra ti...

Erica Maria disse...

Adorei isso aquiiiiiiiii!

Vim agradecer a visita e dizer que já estou seguindo e linkando viu?

Voltarei sempre!


Bjos no coração!

Sejam bem vindos ao meu cantinho sempre!

Seline disse...

Blue,
Lindo o poema e a foto. No fundo creio que não esperas... antes arriscas e vais ao seu encontro...
Beijo

Alessandra disse...

A minha felicidade é que de alguma forma, seus poemas estão sendo direcionados para outros âmbitos os quais não são somente mais,a musa.Já é um bom começo amigo!