sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Pares

Lindos pares
Que na infância
Nos amamentam
Mas que hoje nos dão prazer
Motivo de olhares
Nos teus decotes
E vontade de acarinhar
Meu tormento de querer
Quentes e crescidos
A um toque
Fazem-me sonhar
E ir ao infinito
Num amor sem fim
Quero ser sempre um amante
Na simples vontade de beijar
Teus sempre lindos seios!



15 comentários:

Cris disse...

Transformando vontade em poesia, muito bonito!

Dora disse...

Rs... verdade. Somos uns curiosos em primeira instância :D
Bom fim-de-semana, mr. Blue.

Bela disse...

Arma secreta que mexe com sonhos e desejos masculinos.
Aliás Umas das armas secretas que a mulher possui...

Beijos :-)

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Adorei o seu poema, muito sensual!
Vim retribuir e agradecer a visita que vc fez ao meu Blog.
Já que faz e gosta de poemas sensuais, convido-o a visitar o meu Blog coletivo, cujos membros sou eu e duas portuguesas, em que começamos a publicar poemas desse gênero, mais insinuantes do que explícitos:
http://blogrenatapoesia.blogspot.com
Beijos e o meu carinho,
Renata Cordeiro

Bia Maia disse...

Ulalá!!!
Lindo demais...
Amo que vocês homens amem nossos seios...
Amo vocês...

Um lindo final de semana para você, meu amigo azul...

Biazinha

Ariana disse...

Voltei, mas só tô passando na corrida pra te avisar...Depois eu me atualizo...Beijos!

paula barros disse...

Um sensual singelo, simpática declaração, um carinho tão gostoso.

Esses pensamentos e vontades que fazem a mente andar e divagar, sempre muito lindo poeta.

abraços na alma

Uma aprendiz disse...

Plá, Blue

vim regar o jardim da amizade kkkk

Para um apreciador, seu post ficou lindo. Parabéns!


beijo e um ótimo final de semana

Vivian disse...

...enquanto meus olhos
discorriam em suas palavras,
ia me lembrando de uma
divagação em certa madrugada:

"Um sono imenso, um cansaço enorme, meu corpo deita mas
não pousa sem teus braços.
Acho que não volto a dormir
e ressonar para acordar inteira
se não for ao teu lado.
Estou aí, dentro do teu peito
e agora estou condenada a andar aqui sem alma e sabes que para
os que estão sem alma, não há horas de sono que dêem jeito.
Sigo branca, lívida, lábios vermelhos porque meu sangue
corre aí em tuas veias, não sentes, longe que está do meu próprio coração, se impulsiona distante e eu esfrio o corpo,
com teu coração batendo por nós dois enquanto o meu soluça
no seco, longe dos líquidos quentes que deixamos juntos
fluir.
Minhas mãos à procura de ti
no vazio vizinho, na amplidão
alva impregnada do teu cheiro, entre travesseiros e tudo isso
se mistura aos sonhos em que voltam as nossas imagem em flashes, em pedaços, o quarto quase escuro, a luz da madrugada, tuas pernas, os pêlos do teu peito, tua língua rubra,
peças de roupa perdidas,
teu riso, um leve suspiro e
eu acordo com a impressão
de que acabaste de te evadir daqui, que em mim restam teus afagos de sonho, a presença efêmera do teu riso, a tua respiração.
Adormeço insone, com pena
dos meus seios tão longe
das tuas mãos."

Beijos, menino!

Daniela Figueiredo disse...

É, os seios são fetiches. Acho a parte mais bonita do corpo de uma mulher. Simples e sensual a homenagem! Beijos, Blue!

Jose Ramon Santana Vazquez disse...

...la
noche
ya
ida
del
aire
venia
blue
con
la promesa
rosa
del
atardecer
por
darle
aun
un
beso
con
amor...


desde mis---horas rotas--

te sigo andando e divagando

blue, comparto tu bello blog.


con un fuerte abrazo

afectuosamente tuyo:

jose
ramon...

Helô Müller disse...

Pares que nos presenteiam desde a infância... A nós mulheres pelo prazer inigualável da amamentação e a vcs, pelo prazer eterno ! rs
Helô

Everson Russo disse...

Com toda certeza são esculturas e poesias, macios e sensiveis ao toque, soltos e livres, delicados e inspiradores....sempre chamam a atenção, sempre nos roubam o olhar...belissima homenagem aos nossos amados seios...tambem adoro...e como...abraços e otimo sabado...

Luna Sanchez disse...

Decotes são armas mortais, de fato...rs

Beijo,

ℓυηα

Majoli disse...

Linda poesia, desejos á flor da pele...amei.

Beijos.