sábado, 25 de abril de 2009

Cartas



Papel e caneta eram tudo que precisava,
E um envelope pra enviar.
Foi assim que comecei,
Um dia a te namorar.

Se hoje não escrevo mais,
Não é por não querer.
Sei que não devo jamais,
Deixar de te escrever.

Quem sabe um dia o carteiro,
Há de achar teu endereço.
E ele vai te entregar,
Mais uma carta de amor.

Bons dias aqueles,
Em que eu aguardava o correio chegar.
Pois sempre vinham com ele,
Alguns bilhetinhos endereçados a mim.

E quando recebia uma foto,
Ah, quanta emoção!
Ficava a te olhar,
E o sangue a fervilhar...

9 comentários:

Palma da Mão disse...

Que lindo, a foto perpetua a recordação, a essência do momento, a clareza do pensamento, adorei, ficou mesmo muito lindo:)
Beijinhos
Liliana

Cadinho RoCo disse...

Nas cartas de amor a caligrafia de tantas intenções.
Cadinho RoCo

Lianara Kerkhoff **Lia** disse...

Bons tempos...tempos das cartas de amor!
E toda a emoção na sua chegada!
Lindo!

Abraços

paula barros disse...

Sempre a nos passar bons momentos e boas recordações.

Hoje, sem as cartas, temos os e-mails, porém parece que o amor também sofreu mudanças...ou melhor os amantes.

abraços, um lindo domingo.

Anna disse...

Deu saudades do tempo em que esperava ansiosamente uma carta de amor... Estou sensível, fragilizada, entao... As vezes passo aqui quietinha, nem falo oi... Desculpe menino poeta...
BEijos em seu coração, maravilhoso final de semana a vc... Sucesso, sorte, que vc consiga perpetuar esse amor um dia. Ótima noite, excelente domingo!

Luciana disse...

Ah, agora gostei mais ainda... mudou o estilo! Adorei!
Essa poesia está uma viagem! Parece uma narrativa, e a gente vai acompanhando até o final.
Parabéns, a sua inspiração estava de mãos dadas contigo hoje.
Beijos! Lu

Dora disse...

Uma carta e uma fotografia são registros de palavras e momentos que sem isso podem se perder.
Boa semana!
:]
Ps.:Obrigada pelas palavras lá no blog. Muito mesmo, tá?

Everson Russo disse...

Que essa carta chege e toque o coração da amada, forte abraço amigo e uma semana cheia de poesia e paz...

Seline disse...

Doces momentos reflectidos nesta tão doce poesia :)
Um beijo enorme