domingo, 26 de abril de 2009

Palavras escritas, palavras eternas!


Pequena história que a vida conta ou talvez fosse melhor dizer, lembranças de uma vida...

O post de ontem, com o título de “Cartas” retrata um passado que hoje, com a tecnologia existente e com a pressa que isso ocasiona poucos amantes a utilizam para mandar suas mensagens de amor. Até mesmo alguns comentários que recebi, falam disso.

Mas o que agora quero compartilhar aconteceu ontem à noite, ao pegar um livro de poesias (Quintana, Mário. Poesias, Editora Globo, 1977) e li, para minha surpresa e lembrança, o poema que enviei em uma daquelas tantas cartas escritas, evidentemente não sei mais a data, mas fazem mais ou menos 28 a 29 anos. O poema é este:

Minha Morte Nasceu...
(Mário Quintana)

Minha morte nasceu quando eu nasci.
Despertou, balbuciou, cresceu comigo...
E dançamos de roda ao luar amigo
Na pequenina rua em que vivi.

Já não tem mais aquele jeito antigo
De rir, e que, ai de mim, também perdi!
Mas inda agora a estou sentindo aqui,
Grave e boa, a escutar o que lhe digo:

Tu que és minha doce Prometida,
Não sei quando serão nossas bodas,
Se hoje mesmo... ou no fim da longa vida...

E as horas lá se vão, loucas ou tristes...
Mas é tão bom, em meio às horas todas,
Pensar em ti... saber que tu existes!

7 comentários:

Palma da Mão disse...

Que bonito, mesmo muito bonito, e é assim também, do sentimento se faz bela poesia...
Beijinhos
Liliana

Everson Russo disse...

Todas as palavras escritas sao eterna, se elas tocam o coração da amada, como é o objetivo, dai entao mais eternas são..forte abraço amigo poeta, otima semana...

paula barros disse...

Lembranças, resgates, histórias, um livro em mãos, a vida sendo resgatada....gosto dessas "coincidências". E fiquei com uma pergunta, esse amor foi vivido? Claro não precisa responder.

abraços, ótima semana.

Avassaladora disse...

Blue, quantas lembranças...
Ah, as cartas!
E a ansiedade a espera do carteiro...
Doces lembranças!

E essa poesia de Quintana é maravilhosa!
Feliz de que a recebeu...rsrsrs

Beijos avassaladores!

Uma linda semana pra ti!

PS: Lutando contra o tempo que brinca de não ter tempo...rs
Talvez até faça um post sobre o tempo...rsrs

Luciana disse...

Às vezes eu lembro que ela existe... e diferentemente da maioria das pessoas, não temo que ela se aproxime.

Seline disse...

Querido Blue
As palavras eternizam os momentos que valem a pena.
Sublime o poema!
Algo triste, mas lindo demais.
Beijo doce

Everson Russo disse...

Meu grande amigo,abrindo os trabalhos de uma nova semana, e que essa nos traga paz, poesia e muito amor, alem é claro, daquela saudadezinha gostosa que alimentamos daquela pessoa que escreveu bem sua historia em nossos corações..forte abraço e uma excelente semana...