sexta-feira, 24 de abril de 2009

Doçura


Doce é teu beijo
Suave e gostoso teu cheiro
Lembranças gostosas
Que tenho até hoje.

Rosas vermelhas
De pétalas macias
Qual pele de seda
Igual a que cobrem teus lindos seios.

Em noite fria de outono
O que de melhor pode acontecer
É em ti com carinho pensar
E esperar o sono me levar.

Quem sabe os anjos divinos
Lindos sonhos vão me trazer
E com eles então vou festejar
Um novo encontro com meu eterno amor.

4 comentários:

Everson Russo disse...

Meu amigo poeta,a cada dia voce dá um golpe nesse nosso coração cheio de saudades, fico aqui pensando na amada com uma rosa de seda entre os seios, seda tambem era a pele em perfume e textura, e que esses anjos divinos que pairam sobre o nosso ceu de poesia nos indiquem rapidamente o caminho pra que nossos sonhos, ainda que impossiveis se realizem, e deixemos o nosso mundo de poesia e mereçamos tambem ser felizes um dia e braços dados com o amor eterno, lindo seu poema, como sempre, eu venho e saio daqui totalmente entorpecido pelos meus anos 90, forte abraço, tenha um otimo e inspirador final de semana e paz no coração...

Palma da Mão disse...

hmmmm, quanta ternura,quanto desejo, é sempre tão bom vir aqui, amei!
Obrigada pela visita,ahhh já me esquecia, aquela gravata que não sabes onde puseste, rsrs, tá lá no meu canto a resposta, rsrs, eu hoje acordei assim cruel, rsrs
Beijinhos
Liliana

paula barros disse...

Um doce poema, onde as lembranças e sonhos transmitidos pelo poema, embala quem ler.

abraços, ótimo final de semana.

Everson Russo disse...

Amigo mais que poeta, desejo a voce um maravilhoso final de semana, na mais perfeita paz e muita poesia na alma...forte abraço...